:: Principal
 :: A profissão
 :: Ética profissional
 :: Currículos
 :: Onde cursar
 :: Cadastre-se
 :: Instrumentos
 :: Imagens
 :: Nossa loja
 :: Atualize-se
 :: Linguagem
 :: Fórum
 :: Aulas
 :: Contato
 :: Mapa do site
 :: Webmail
 :: Seu curriculum
 :: Solicite seu email
 
 :: Congressos
 :: Feiras
 :: Vagas oferecidas
 :: Ofereça vagas
 :: Sindicato nacional
 :: Portal médico
 :: Medcenter
 
 
 

  


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Citologia - Aula 6

A reprodução celular - Meiose

Neste capítulo você vai conhecer os mecanismos pelos quais as células se multiplicam e entenderá como surgem as diferenças.

Meiose 

MEIOSE (R!)


A Meiose ocorre em algumas células do nosso corpo, é responsável pela produção de espermatozóides e óvulos. O processo de divisão deve ser rápido, pois quando uma célula se divide seu metabolismo é interrompido e portanto terá pouco tempo de vida. Contudo, esse processo que deve ser rápido é complexo e dividido em 2 etapas, que se subdividem em 4 novas etapas, são elas:

- Etapa reducional:

- Prófase I;
- Metáfase I;
- Anáfase I;
- TelófaseI

- Etapa equacional:

- Prófase II;
- Metáfase II;
- Anáfase II;
- TelófaseII

A principal característica desse processo de divisão é o fato dele dividir pela metade o número de cromossomos de uma célula. Assim, todas as células de um homem normal apresentam 46 cromossomos, e as células filhas apresentarão apenas 23 cromossomos, que não possuem par. Contudo este processo origina não apenas duas células filhas, como na mitose, mas origina quatro células que apresentam a metade do número de cromossomos da célula mãe.

Veja abaixo uma ilustração do que ocorre na célula durante as várias etapas do processo. Observe os detalhes.
Célula mãe Divisão reducional (R!) Primeira célula filha (metade do número de cromossomos
Divisão equacional  Sedunda célula filha.
fim do processo
Se você observou cada etapa, notou diferenças significativas.

Durante o processo ocorrem as seguintes mudanças na célula:
Prófase I O centríolo se duplica e migram para polos opostos, a carioteca desaparecerá, os cromossomos encontram-se duplicados.
Metáfase I Os cromossomos se posicionam no equador da célula em pares, dos centríolos surgem finas fibras, chamadas fibras do fuso.
Anáfase I As fibras do fuso sem prendem aos cromossomos por uma região chamada centrômero, uma vez que as fibras estejam aderidas ao cromossomo elas começam a ser encurtadas, separando e arrastando o cromossomos inteiros.
Telófase I Os cromossomos posicionam-se em pólos opostos, as fibras do fuso se desfazem e surge uma nova carioteca contornando os cromossomos. O citoplasma inicia sua divisão criando assim duas células com a metade do número de cromossomos da célula mãe.
Prófase II O centríolo se duplica e migram para polos opostos, a carioteca desaparecerá, os cromossomos encontram-se duplicados.
Metáfase II Os cromossomos se posicionam no equador da célula, dos centríolos surgem finas fibras, chamadas fibras do fuso.
Anáfase II As fibras do fuso sem prendem aos cromossomos por uma região chamada centrômero, uma vez que as fibras estejam aderidas ao cromossomo elas começam a ser encurtadas, separando e arrastando as metades dos cromossomos.
Telófase II As metades dos cromossomos posicionam-se em pólos opostos, as fibras do fuso se desfazem e surge uma nova carioteca contornando os cromossomos simples. O citoplasma inicia sua divisão criando assim duas células com a mesma quantidade do número de cromossomos da célula mãe, contudo com a metade do número de cromossomos da célula original.

Voltar ao índice

instrumentador.com.br-Todos os direitos reservados-Melhor visualizado em 800x600 pixels